Tudo o que é sólido pode derreter 1.


E quando menos esperava, renasceu a esperança...

   Tinha simplicidade no olhar e carinho nas palavras. Quem olhava de longe só enxergava alegria e dedicação. Sonhador. Desejoso de amor e mudanças. A reciprocidade dos bons sentimentos era o seu desejo e também o seu problema. Algo que deveria ser tão natural, mas não era. Estava decepcionado com tudo e com todos. Era absurdo ver que as pessoas insistiam em mostrar o seu pior lado e ainda cobrar o melhor dos outros. Hipócritas! Sim, hipócritas! Afinal, a regra não é não fazer com os outros o que não querem para si mesmo? Não entendia. Começou a pensar que talvez fosse melhor 'mudar de lado', não seria mais tão bonzinho, então
pararia de sofrer por coisas que poderiam nem ser tão importantes assim. Era a solução. E mudou. Mudou tanto que não acreditava em mais ninguém. Seus sentimentos ficaram adormecidos e apenas vivia... 

   Um dia ele saiu como era de costume para caminhar, o que era muito prazeroso, pois era a parte do dia em que mais gostava. Ali, sozinho e mergulhado em seus pensamentos, poderia ser quem quisesse, sem críticas e cobranças. Era seu mundo particular, seu lugar favorito. Não costumava ver ninguém a sua volta, mesmo muitos estarem ali fazendo o mesmo que ele. Mas nesse dia foi diferente. Ao longe viu uma pessoa vindo em sua direção. Não sabia por que,mas não a viu com olhos comuns. Foi diferente. Pensou em falar com ela, mas não! Para quê? Sabia que seria igual a todas as outras vezes... Mas para sua surpresa, a mulher se aproximou dele pedindo uma informação. A sua vontade era de ir embora sem dizer uma palavra, porém, de uma forma inexplicável, não conseguiu partir. Informou a localização do lugar que ela procurava, disse sorrindo que seria um prazer acompanhá-la até lá, já que ficava próximo de sua casa. Sorrindo, ela aceitou e saíram conversando. Sentiam que já se conheciam há muito tempo. Era muito estranho. Conversavam de forma tão prazerosa, que ele desejava que não chegasse tão rápido ao destino da mulher só para não ter que deixá-la. Ao longo da conversa, ele foi percebendo que ela não era igual às demais pessoas, tinha algo especial nela e queria descobrir o que era. Chegaram ao destino, naquele momento sentiu doer seu coração. Estava confuso e percebeu que poderia ter mudado suas atitudes, mas a sua essência continuava viva. Estava se perguntando como era possível sentir-se assim por uma pessoa que conheceu a poucos minutos. Será que poderia confiar? Seu coração dizia que sim. Ele a acompanhou até a entrada do prédio. Ela olhando-o de forma doce, agradeceu por sua gentileza, pois era raro encontrar uma pessoa tão amável e prestativa. Observando-o, ela notou que não tinha percebido como aquele agradável homem era bonito, seus olhos transmitiam algo diferente, não sabia o que era, só sabia que gostava, e gostava muito. Ela sabia que já estava atrasada, era necessário entrar. Era tão agradável a companhia daquele homem que não tinha a menor vontade de ir. Agradeceu novamente e mesmo querendo saber algo mais sobre ele, não o fez, não sabe por que, mas não teve coragem. Enquanto ela agradecia e seguia seu rumo, ele não falou nada, apenas ficou observando-a ir.

   Sentia-se leve. Sentia-se bem. Sentia-se feliz. Percebeu então, que não poderia deixá-la ir sem saber se poderiam se encontrar novamente, e saiu rapidamente ao encontro da mulher. Meio desajeitado, um pouco tímido – fazia tanto tempo que não se sentia daquele jeito... , a perguntou se poderiam se encontrar no outro dia, no mesmo lugar. Com um sorriso ela aceitou. Ambos seguiram seus caminhos, ele contente por ela ter aceito seu convite, ela feliz por ter sido convidada. O momento chegou. Na hora marcada, encontraram-se lá. Conversaram por horas e horas, nem percebiam o tempo passar. E foi assim por alguns dias. Em uma de suas conversas, o homem a agradeceu. Falou que antes de se conhecerem, estava totalmente desacreditado que ainda existissem pessoas boas no mundo, e que Deus havia mandado ela para provar o contrário. Estava muito feliz por não sentir-se mais como antes. Ela confessou que jamais havia conhecido alguém assim como ele e que era como se ele completasse o que faltava nela. Sentiam-se encontrados e libertos. Os dias iam passando e à cada dia eles iam se aproximando mais. Os momentos juntos, da mesma forma como passavam rápido, pareciam ser eternos, e queriam que fossem para sempre. Só um detalhe os impediam de ficarem juntos, a distância, não a sentimental, pois pareciam estar unidos a muito tempo, mas a física...
Por: Zane Souza
O que acharam? A história continua, não percam!


23 comentários:

  1. Nada é ctz, não temos certeza de nada, tudo pode mudar querendo ou não!!
    Passa no meu blog pra conhecer, se gostar siga que eu sigo tb!!!
    www.makeolatras.blogspot.com.br
    Bjsss =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, mas se cultivarmos o que queremos que deem frutos, eles sempre estarão lá.
      Beijo!

      Excluir
  2. O que mais tem no mundo são hipócritas.
    Outra coisa é o pré julgamento, se o nosso amigo do texto mantivesse o pensamento de ir embora sem dar a informação teria perdido. Perdido o que mesmo?
    Puxa, tenho que aguardar a continuação - rsss.
    Beijo Zane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Claudio, mas logo, logo postarei o final hehehe

      Bjinho!

      Excluir
    2. A tua identificação com minha história foi por ser em teu lindo e maravilhoso nordeste ou por ter participado de uma bela história de amor de verão? rsss
      Bjinho

      Excluir
    3. Diria que pelas duas coisas, mas não necessariamente um amor de verão rsrsrsrs

      Beijinho!!

      Excluir
  3. Não demora pra postar o final!!!

    ResponderExcluir
  4. adorei e to ansiosa pelo final hahahaha, beijos, e estou te seguindo!
    da uma passadinha no meu blog e siga se gostar http://grazeferrari.blogspot.com.br/ beijos

    ResponderExcluir
  5. Adorei, adorei mesmo, parabéns tb quero saber o final hem???!!

    Passa lá: www.analucianicolau.adv.br

    ResponderExcluir
  6. Nunca se sabe os finais, mas creio que não existe distância ou impedimentos quando se quer muito algo, o que existe é desistências, falta de coragem de prosseguir, ou será preguiça? rsrs

    Gostei, volto pra ver o próximo.

    Abraços e carinhos
    My

    ResponderExcluir
  7. Gostei. Só achei um pouco difícil de ler por causa da cor da fonte e da forma do texto. Um parágrafão fica pesado pra ler. u.u
    ~~ Emilie Escreve ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seu comentário sincero.
      O blog ainda está passando por mudanças. Fiz algumas adaptações, espero que tenha melhorado ^^.

      Excluir
  8. Olá como está?
    Hoje vim além de lhe desejar uma ótima noite, convidar você para participar do nosso 1º sorteio.
    Visite-nos se gostar participe.

    Abraços e carinhos
    My

    ResponderExcluir
  9. Olá, Zane minha escritora preferida! Estou ansioso para ler o final, gostei muito! acredito que a distancia não impede a união de pessoas quando elas se amam.
    Neto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Netooo, fico feliz em te ver por aqui ^^
      Logo postarei o final, fique atento hein rsrsrs

      Beijos!

      Excluir
  10. Olá querida Zane,
    "Neste dia de Páscoa,
    gostaria de desejar a você muita paz e harmonia.
    Que você tenha um reencontro consigo mesmo
    e que as portas que Ele já abriu
    conduzam realmente a um caminho de muita luz,
    renovação e libertação."'

    Abraços e carinhos
    My

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém!!! Que o verdadeiro significado da Páscoa invada o coração de todos!!

      Excluir
  11. Querida Zane!
    Tudo é lindo aqui.
    Que texto maravilhoso!

    Bela semana pra você!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dan! Que sua semana seja abençoada!!!
      Beijos!

      Excluir
  12. Que texto lindo
    Ansiosa pelo final

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito do texto e ansiosa pela continuação. As vezes a oportunidade é unica e a gente deixa ir embora, ainda bem que ele não deixou né.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. texto LINDO. Viajei lendo ele.
    Ja estou seguindo seu blog, parabéns!!!
    Vou ler a parte 2.. beijos
    Like a Rock, Like a Roll | Fan page
    /i>

    ResponderExcluir